Mapas do coronavírus da Bacia do Jacuípe: Por Dr Marcos Novaes

Por Agnaldo Santos e Herick Rios em 01/07/2020 às 10:16:53

Marcos Novaes, Doutor em Geografia pela USP

Cartografias digitais permitem construir conhecimentos que colaboram no combate ao covid-19, com identificação de áreas mais vulneráveis. Em entrevista a equipe do site br324.com.br, Marcos Novais, Doutor em Geografia pela USP, professor da UNEB Jacobina e do CETEP Capim Grosso, explicou que para a criação desses mapas é preciso uma fonte de dados oficias de boletins informativos de municípios e da Sesab (Secretaria de Saúde da Bahia), onde são feitos cruzamentos dos dados e levados para uma plataforma, um programa de geoprocessamento, criando tabelas de atributos com números de casos em acompanhamento, óbitos e recuperados. Especializando os dados geograficamente denomina a ideia de como o vírus está se movimentando, em que momento está a propagação e como os gestores podem diminuir e achatar a curva de ascendência, para obter influencia na quantidade de pessoas que serão atendidas nas Unidades de Saúde. A Ciência Geográfica tenta introduzir a ferramenta de análise espacial através da variável de casos recuperados e óbitos, para tentar estabelecer planos de ação no enfrentamento ao coronavírus, como um procedimento-chave para um monitoramento eficiente

O trabalho está vinculado ao campus IV da UNEB em jacobina, para os 19 municípios do Núcleo de Saúde Regional, monitorando assim o Território de Identidade da Bacia do Jacuípe. A tarefa não é só de mapeamento, mas, também de análise com os cruzamentos de dados do IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal), com o objetivo de entender porque alguns municípios apresentam mais casos no detrimento de outros. Dr Marcos disse que o mapeamento combate as fake News e mostra que a ciência avançou e vem contribuindo com a sociedade. "Muitas das ações e orientações estão sendo baseadas em pesquisas cientificas, com os grandes projetos acontecendo nas universidades públicas", adiantou. "O geoprocessamento pode ser muito útil no combate a muitas doenças, para isso precisa ter investimento em equipamentos e corpo técnico", explicou.

Os mapas traçam possíveis cenários de áreas de disseminação que aponta a intensidade de contágio por localidade, a cada raio de 10 metros por exemplo, um caso, este seria a capacidade dele de disseminação especifica para uma comunidade.

As prefeituras são parceiras apesar de ser um trabalho voluntário vinculado ao núcleo de pesquisa que vai continuar até dezembro. A SEI Superintendência de Estudos Econômicos da Bahia, está com uma plataforma só para os covid-19 com recorte para a Bahia e foi pensando no recorte da Bacia do Jacuípe, com base nesses dados, para saber a taxa de isolamento, que é feito a triangulação de bases de dados a partir do celular e gera um índice em uma estimativa, que na maioria das vezes bate com o que está acontecendo.

Dr Marcos ressaltou a importância dos canais de comunicação na divulgação de informações verdadeiras, voltando sobre o combate as fake News que coloca o ser humano em vulnerabilidade, sendo necessário trazer informação com respaldo.

Texto:br324.com.br

Fotos: Divulgação



Comentários