Jornalista da Globo é demitida após denunciar assédio de diretor; emissora se manifesta

Por Agnaldo Santos e Herick Rios em 24/07/2020 às 18:34:59
A jornalista Ellen Ferreira foi demitida da Rede Amazônica, afiliada da Globo, nesta quinta-feira (23). De acordo com informações do Metrópoles, ela acredita ter sido dispensada após denunciar um diretor de assédio."Edison Castro é um psicopata que já havia passado pelas redações de Goiás, Maranhão e Tocantins. Homofóbico, racista,gordofóbico. Praticava assédio moral e sexual, deixou toda a equipe doente. Uma moça da TV Anhanguera [Goiás] chegou a tentar se matar por causa dele", afirma Ellen. "Debochava de um repórter que era gay. Chamou o cabelo de uma repórter negra de moita feia", relatou.

A comunicadora, que apresentou o Jornal Nacional em outubro de 2019, disse que desenvolveu crise de ansiedade por conta da relação que tinha com o chefe. "Ele dizia que eu era repugnante, gorda, que me vestia mal. Me ameaçava de demissão constantemente. A fama dele era de o João de Deus da redação. Havia gente que desejava bater nele", confessou.

Por isso, Ellen chegou a enviar um e-mail a AliKamel, diretor de jornalismo da Rede Globo, relatando tudo o que acontecia. Ela acredita que a pressão da denúncia levou a sua demissão. Já a afiliada alegou reestruturações para justificar o desligamento.

"Meu sonho foi interrompido. Eu estava escalada para apresentar o Jornal Nacional mais duas vezes esse ano, mas foi adiado por conta da pandemia. Agora, estou demitida", conta ela, que ficou na emissora de 2011 a 2015 e voltou de 2018 a 2020.

Em nota, a Globo se manifestou informando que as afiliadas comungam dos mesmos princípios editoriais, "mas são empresas independentes. O diretor de jornalismo da Globo, AliKamel, ao receber e-mail da jornalista Ellen Ferreira, entrou imediatamente em contato com o setor de afiliadas para que a queixa fosse transmitida à Rede Amazônica. A Globo reitera que o respeito é um valor fundamental do seu Código de Ética. A empresa repudia qualquer tipo de assédio ou preconceito, que não são tolerados no ambiente de trabalho em nenhuma hipótese. Os esclarecimentos sobre o que ocorreu depois devem ser dados pela afiliada".

Fonte: Bahia Notícias

Comentários